Publicidade
Publicidade
25/09/2014 às 14h15 06/10/2014 às 21h04

Lançamento surpresa de Beyoncé é objeto de estudo em Harvard

Estudantes da Harvard Business School analisam a estratégia.
Álbum da cantora foi lançado de surpresa em 2013.

Em parceria com a Apple, em dezembro do ano passado, Beyoncé lançou, de surpresa, seu último álbum, auto-intitulado. O lançamento foi uma grande aposta da Parkwood Entertainment, empresa que gerencia a carreira de Beyoncé, e da Columbia Records, que correram o risco de lançar o projeto sem alarde prévio. Por fim, o álbum, aclamado pela crítica, estreou em primeiro lugar e vendeu mais de 600.000 cópias em seus primeiros três dias.

Um novo estudo da Harvard Business School (HBS), a ser publicado na próxima semana, analisou o que levou a cantora a optar por essa estratégia, as condições prevalecentes no mercado da música, os obstáculos enfrentados, bem como as muitas decisões difíceis que Beyoncé e sua equipe enfrentaram durante esse processo. Com insights de altos executivos da Parkwood Entertainment, Columbia Records, Facebook e Apple, o estudo da HBS pede aos alunos de MBA para decidir o que eles teriam feito se estivessem trabalhando para Beyoncé.

"Ela está claramente entre as pessoas mais poderosas na indústria da música no momento, então compreender o trabalho por trás de uma figura tão poderosa é sempre muito interessante", disse Anita Elberse, professora de Administração de Empresas na HBS que co-escreveu o estudo do caso com um ex-aluno, Stacie Smith.

Elberse estuda estratégias de marketing no entretenimento, na mídia e na indústria do esporte. Ela diz que o lançamento não convencional do álbum e a posição exercida por Beyoncé ao tomar conta de seus próprios negócios apresentam uma série de dilemas instrutivos para os estudantes de MBA. Elberse vai ensinar o caso em seu curso de "Marketing Estratégico em Indústrias Criativas" no início do próximo mês. "Por exemplo, como é que eles mantêm isso em segredo por tanto tempo? É muito surpreendente que eles conseguiram fazer isso. "

O lançamento foi promovido por Beyoncé pelo desejo de fazer uma declaração artística através de uma obra completa, não apenas por 3½ minutos de um single, disse Elberse. "Eles poderiam ter feito suas vidas muito mais fáceis por simplesmente optar por um lançamento convencional."

Publicidade
Os comentários são de total responsabilidade de seus respectivos autores, o BEYHIVE.com.br não se responsabiliza pelas opiniões de terceiros. Reservamos-nos o direito de moderar os comentários aqui publicados, qualquer conteúdo ofensivo (a uma entidade ou pessoa) ou ilegal será deletado e o autor impedido permanentemente de comentar em todo o site.