Publicidade
Publicidade
30/08/2017 às 11h40 30/08/2017 às 11h46

Grupo de dança com crianças de Uganda pode participar de futuro projeto da Beyoncé

Triplets Ghetto Kids (Foto: Divulgação)

O cantor Eddie Kenzo revelou ao portal Daily Nation que o Triplets Ghetto Kids, um grupo de dança formado por crianças de Uganda, pode participar em breve de um futuro projeto da Beyoncé.

Segundo Kenzo, a equipe de Beyoncé já o procurou. "Eu não falei com a cantora, apenas com a equipe dela. Eles acham que as crianças poderiam ser uma excelente adição ao visual de seu trabalho após vê-los em ação", ele confirma.

"Eu tive uma conversa similar com os empresários do P Diddy quando eles quiseram colocar o grupo na faixa em colaboração com French Montana. Eu não sei quando ou em qual música eles [a equipe de Beyoncé] gostariam que o grupo aparecesse, estamos trabalhando nisso", completou.

Kenzo, também natural do país africano, ajudou a formar o grupo de crianças e até fazê-los ganhar notoriedade, apresentando-os em muitos dos seus vídeos, incluindo o mais conhecido "Sitya Loss". Ele também é o empresário deles.

O Triplets Ghetto Kids é composto de crianças órfãs e/ou vulneráveis, provenientes principalmente das ruas de Kampala depois de fugirem de suas casas empobrecidas em busca de alimentos. Os integrantes são Kokode (17), Isaac (15), Ronnie (15), Ada (13), Fred (13), Man King (13), Patricia (12), Nyangoma (9) e Ashley (6). Todos os nove membros vivem com Kavuma Dauda, que também é seu empresário e coreógrafo, além de outras dez crianças que ele e sua esposa cuidam.

Em 2011, Beyoncé mandou buscar em Moçambique o trio Tofo Tofo após ela conhecer o trabalho deles através de um vídeo no YouTube. A cantora achou que somente eles poderiam ensiná-la corretamente a coreografia que faziam, ajudando a incorporar os passos no clipe de "Run the World (Girls)".

Publicidade
Os comentários são de total responsabilidade de seus respectivos autores, o BEYHIVE.com.br não se responsabiliza pelas opiniões de terceiros. Reservamos-nos o direito de moderar os comentários aqui publicados, qualquer conteúdo ofensivo (a uma entidade ou pessoa) ou ilegal será deletado e o autor impedido permanentemente de comentar em todo o site.